sábado, 4 de dezembro de 2010



Em Portugal só o Mozos e o Pedro costa são capazes de transformar imbecis em homens.

Também é o génio de Capra, transformar os imbecis em homens. O Mozos e o Costa também hipotecaram a sua casa para “meet John doe”.

É essa coragem que admiro, a coragem da irresponsabilidade. Na teologia mercantil, dominada por cálculos racionais, não há lugar para o reino perigosa da infância. Carax, Borzage, Murnau, Welles, Costa resistem com a irresponsabilidade livre do Mal contra a moral bafienta.

"way of gaucho" é do carax!

MF

5 comentários:

Sabrina D. Marques disse...

Se calhar não há imbecis, só há homens. E eles sabem ver isso.

Carlos Natálio disse...

Se calhar é mesmo isso, concordo com a Sabrina.

JorgeCoimbra disse...

Subscrevo. É evidente que os grandes cineastas sabem ver todos os homens, mas não deixa de ser verdade que os cineastas citados apresentam “zés ninguém”, gente anónima e banal, e por vezes verdadeiros imbecis, como os heróis de Capra no início dos filmes, daí ser um mérito “transformar imbecis em homens” dignos e livres. Se todos fossem homens plenos à partida, não faria sentido “realizar” os homens. Um grande cineasta afasta os imbecis e realiza os homens.

Seu Calvo disse...

Desculpe-me pela minha ignorância, mas qual é o nome do filme desta imagem?

José Oliveira disse...

"4 Copas", de Manuel Mozos.